Alterofobia 2 – O Medo do Outro

Capítulo II – A Necessidade de Controle

Por que o ser humano tem a necessidade de estar no controle, de gerar previsibilidade e de criar propósito futuro?

Acredito que essa necessidade de controle tem pouco ou nada a ver com a nossa personalidade ou “nível de consciência”. Acredito que esteja muito mais relacionado com como somos como seres humanos.

E somos como seres humanos em dois domínios: como é nossa natureza biológica e como é nossa natureza social. Apesar da primeira cada vez mais ter nos informado de como funcionamos (com tópicos da moda como neuropsicologia, por exemplo), sem uma boa exploração de como somos como seres sociais nos deixa a meio caminho das possibilidades.

Complexidade Social e Relacional

Somos seres relacionais e nos baseamos na linguagem para estruturarmos nosso relacionar coletivo. Trazemos nossa aprendizagem, incluindo sobre as complexidades biológicas, para o domínio da linguagem.

É com a linguagem e através dela que atribuirmos sentido ao mundo e as experiência vividas. E quase nunca essas experiências são previsíveis, é raro podermos saber de antemão o que se desdobra delas.

Sabe aquela sensação de não saber como o outro vai reagir ao se encontrarem pela primeira vez? Ou como um grupo, uma instituição ou o seu familiar irá responder à situação de “anormalidade?

Como lidamos com a constante complexidade no mundo social e relacional?

Mal, acho eu. No mínimo passamos por ansiedades e frios na barriga, típico de gente que não só pensa, mas que sente.

Há, claro, estratégias. Uma forma de lidar com este oceano complexo é através de reduzirmos, individual e coletivamente, nossas possibilidades: criamos combinados, rotinas, hábitos e instituições, para dar conta de um mundo em que tudo muda de forma imprevisível.

São essas criações que simplificam o mundo, geram alguma previsibilidade, e acalmam o nosso operar social.

Podemos reduzir o inesperado utilizando alguns combinados e convenções e logo estamos falando do tempo, do trânsito, da política ou de qualquer outro assunto que tenha em comum o fato de julgarmos ter pouca agência sobre ele.

Um alívio: podemos relaxar das complexidades do mundo por um tempo. Mas, por quanto tempo?

O próximo capítulo da série Alterofóbica…. Ser Diferente e Lidar com Diferente:

Como lidar quando eu não sei lidar? O que eu faço quando não sei o que fazer?

Get My Articles on Your Email!

Signup now and receive an email once I publish new content.

I will never give away, trade or sell your email address. You can unsubscribe at any time.