E se uma bolha mágica…?

No dia 7 de dezembro, logo no começo da COP15 em Copenhaguen, Andresa e eu fizemos uma primeiro trabalho juntos – pegamos uma sugestão de atividade que ela já tinha adaptado e feito com seus alunos alguns anos antes e trabalhamos com 3 turmas, com idades entre 8 e 11 anos.

O convite foi para que eles explorassem o que aconteceria se de repente a casa em que eles moram com a família fosse envolta por uma bolha transparente mágica – e nada pudesse entrar ou sair dela, a não ser a luz do sol.

Casa na bolha

A experiência foi ótima. Além de muito divertido, percebemos que o entendimento das crianças sobre estes temas está realmente relacionado com a história que é contada para elas. Não é que a geração é mais inteligente que alguma outra, apenas estão expostas a histórias que consideramos mais inteligentes.

Algumas histórias, principalmente do grupo dos mais velhos, ainda conta a velha fábula de sempre:

  • alguns dos grupos estavam decididos que não existia outra opção a não ser esperar pela hora da morte – não dava para sair para comprar comida, então não tinha jeito.
  • outros decidiram viver dentro de uma loja ou de um restaurante – aí sempre ia vir comida de algum lugar, certo? Garçom! :)
  • Uma das meninas disse que, antes que a bolha fosse criada, ela ia trabalhar bastante e ter bastante dinheiro para comprar o que fosse preciso.
  • “Vamos criar um espaço aqui no canto da bolha e colocar todas as coisas ruins (lixo, gases, poluição), assim ficaremos bem”.

E por outro lado…

  • “Ah, sem problemas, se podemos construir um lago aqui antes e ter uma fazenda, vamos ter água sempre que vai evaporar e chover e também vamos ter comida”.
  • “Vamos ter que usar menos energia, mas ainda podemos ter alguma se construirmos uns painéis solares…”

Aqui algumas fotos. Achamos tão legal que resolvemos propor para outras escolas também.